Na Mídia

Self Storage é tendência no mercado imobiliário

A locação de boxes individuais para o armazenamento de bens pessoais e itens empresariais já é uma tendência. Essas novas formas de utilização de espaços também estão aquecendo o mercado imobiliário.  Com os imóveis cada vez menores, muitas pessoas buscam por opções que ofereçam maior comodidade para que as atividades dentro de casa sejam feitas […]

  • 15 de abril de 2021

A locação de boxes individuais para o armazenamento de bens pessoais e itens empresariais já é uma tendência. Essas novas formas de utilização de espaços também estão aquecendo o mercado imobiliário. 

Com os imóveis cada vez menores, muitas pessoas buscam por opções que ofereçam maior comodidade para que as atividades dentro de casa sejam feitas com mais conforto — principalmente por conta da pandemia. 

Nesse sentido, o self storage atua como uma extensão da casa, do apartamento ou da empresa. Que tal saber mais? Venha com a gente!

Self storage como atividade imobiliária

O self storage é classificado como atividade imobiliária pelo IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística –  desde o ano de 2013. Para se ter ideia, hoje, no Brasil, existem 74 cidades com o self storage, com mais de 82 mil boxes e cerca de 120.000 m2 disponíveis.

Esses números são da ASBRASS -Associação Brasileira de Self Storage, e demonstram que o setor está crescendo cada vez mais. Esse aumento também é reflexo da pandemia. Ainda de acordo com números da ASBRASS, boxes compactos, com até 3 m2, concentram parte significativa da demanda, representando 37,8% dos alocados.

Além da otimização do espaço

Quando falamos sobre ter mais espaço em casa ou melhorar a logística da empresa por meio do self storage, muitas pessoas pensam que os benefícios param por aqui. E não é bem assim. 

Otimização do espaço
Otimização do espaço

Na realidade, é também uma forma de economizar dinheiro. Como mencionamos, a oferta de imóveis menores é cada vez maior. Logo, o self storage é uma possibilidade de optar morar em um lugar menor, com custos reduzidos e pagar por uma “área externa” para armazenar somente aquilo que não é necessário ter dentro de casa ou da empresa no momento.

Praticidade, segurança e economia são alguns dos principais diferenciais do self storage. Nos Estados Unidos, a solução ganhou notoriedade por conta desses diferenciais. Assim, pessoas que estão em fase de mudança e/ou que não têm um espaço para guardar itens de decoração, por exemplo, conseguem ter todos os pertences armazenados em condições ideais sem que seja preciso comprometer o espaço da residência.

Inovações no setor

Assim como outros setores econômicos, o self storage também sofreu com os impactos da pandemia. Os decretos governamentais não determinaram o fechamento das unidades, mas as empresas precisaram tomar algumas providências para evitar ao máximo a disseminação e o contágio da Covid-19.

Os processos se tornaram ainda mais eficientes para que as pessoas conseguissem se organizar, manter seus pertences protegidos e, até mesmo, reestruturar a logística de seus negócios. 

O mercado continua aquecido. E é justamente por isso que é possível encontrar self storages próximos aos centros urbanos. Assim, conseguem atender às necessidades de quem precisa guardar desde objetos simples a pertences maiores em endereços estratégicos.

Como vimos, o self storage é uma tendência no mercado imobiliário e facilita a vida de pessoas e empresas. Por conta da economia, praticidade e segurança, é uma opção interessante e que só tem a crescer no Brasil.

E você, conhecia todos esses diferenciais do self storage? Aproveite a visita em nosso blog e faça um orçamento sem compromisso com os nossos consultores!

Veja também